[MdCult] A Hora do Medo - O Boto

Day 4,350, 15:50 Published in Brazil Brazil by Ministerio da Cultura



Ministério da Cultura - Gabinete do terror
eBrasil, sexta, 18 de outubro de 2019
dia 4,350 do Novo Mundo

Boa noite eBrasileiros!

Sejam bem-vindos ao quadro mais assustador do Ministério da Cultura: A Hora do Medo. Nesse projeto compartilhamos com a população, histórias, lendas e contos de terror, sempre que possível correlacionando-o com algum elemento do folclore brasileiro.

Cidadão, acomode-se na sua poltrona, pegue sua caneca de chá, sintonize a rádio nas músicas de suspense, reduza as luzes do ambiente e venha conosco.




O BOTO

Em tempos de impérios colossais
Pátria jovem rumo ao cerne marcha
De empreendendores natos, Barões da borracha
Surge metrópole em solos naturais


Em festas o rapaz surgia
Vestes brancas, chapéu inocente
Na sedução proficiente
Audacioso em sua magia

No ir e vir discreta presença
Misterioso convite no semblante
Adentra a noite triunfante
Ínfimo tempo até que vença

Em valsa com a moça, incandesce
Essa, formosa e cativante
De perfume inebriante
Cujo físico se deleita, enrubesce

Ritmo caótico
Veloz, voraz, vivaz
Entrega fugaz
Ao exótico


Na zona capta sutil alter
Dos artefatos sons estridentes
Cujos mestres decadentes
Restam ossos sem vida a perder

Mitos espectrais emanam das notas
Cavaleiros assaltam o ambiente
Apenas a moça se vê consciente
Do temor nas presenças malditas


Em meio ao pavor busca conforto
Do silêncio, um sorriso, malicioso
Cruel, sem traços de gozo
A lucidez? Se esvai do rosto

Para a jovem é fim de festividade
Ao raiar da prima luz, a reação
Dores, náuseas, exaustão
Ao relento no lago da cidade


Explicações sobre a história


Os botos são carnívoros cetáceos que vivem nos rios amazônicos. A lenda diz que nas festas juninas um boto rosado adquire a forma de um rapaz elegantemente vestido de branco e sempre com um chapéu para cobrir a grande narina que não desaparece do topo de sua cabeça com a transformação.

Ele seduz jovens moças e as leva para o fundo do rio, em certas ocasiões, deixando-as grávidas. Portanto jovens moças, lembrem-se: caso um rapaz desconhecido usando chapéu convide-a para uma valsa, peça para ele tirar o chapéu antes de pensar em aceitar o convite.


Sugestões e críticas serão sempre bem-vindas. Basta comentar abaixo ou me enviar diretamente uma mensagem. Conto com a participação e feedback de todos para construir um Ministério divertido!







Convidamos todos os eBrasileiros a participarem dos Meios Oficiais de Comunicação:

Discord : clique aqui
Telegram: clique aqui
Fórum Oficial do eBrasil: clique aqui
Página Oficial do Facebook: clique aqui