Ambient on/off

Sign up

 

Continue

Continue By creating an account you agree to the Terms of Service & Privacy Policy
Resend email   |  Can't find the email? confirmation@erepublik.com

Resend the confirmation email to this address

Resend email Can't find the email? confirmation@erepublik.com

Kush - Como jogar o jogo e cidadanias

Day 1,878, 15:25 Published in Brazil Brazil by Kush

Aos desavisados de plantão, contextualização inicial:

* Se você já conhece o fórum, acompanha os tópicos, e lê jornais in game, saberá que até há pouco vivenciamos um impasse: um brasileiro RL saiu do eBrasil e recebeu cidadania portuguesa. Nesse interim nossas regras de concessão de cidadanias foram alteradas, e uma das cláusulas menciona sobre brasileiros RL também serem obrigados a passar pelo crivo da Comissão, esta, constituída por quatro congressistas, eleitos pelos pares (demais membros do Congresso), e com mandato vigente de um mês.

Essa regra foi criada, pois conhecemo-nos uns aos outros, e sabemos que alguns brasileiros são problemáticos e têm potencial ofensivo à nossa pátria. Dessa forma, a Comissão teria o poder de levantar o histórico do brasileiro RL e negar a cidadania no jogo.




Pois bem:

O ilustre Greywacke (http://www.erepublik.com/en/citizen/profile/5182023) afirma que essa análise sobre Cs para brasileiros natos é uma seleção de “quem é meu amigo, e quem não é meu amigo”. Em partes isso é bem verdade! Oras, quando crianças, lembram-se quando brincávamos com outras crianças e sempre tinha algum que não brincava do jeito que era para ser? Pois bem, no Erepublik ocorre o mesmo: alguns gostam de brincar como os demais, outros não.


Greywacke em http://www.erepublik.com/en/article/2190377/1/20


Aqueles que não gostam acabam se isolando, ou sendo isolados. Alguns deles procuram outros que gostem de brincar do jeito deles, e formam novos amiguinhos, brincando entre si, com suas próprias regras. Aliás, anarquia também é um modo de jogo e, portanto, configura-se como regra, e assim diferenciamos quem segue esta ou aquela corrente. Aqui esses grupos formados têm nome. Partidos e milícias, cada qual jogando seu próprio jogo, com a galerinha que se mistura.


O isolamento


A panela, que tantos falam acaba sendo o grupo de maior força, ainda que esse grupo seja miscigenação de pequenos grupos (partidos e milícias). Diz-se que o Brasil é controlado pela panela, e também não deixa de ser verdade, se ela for considerada essa miscigenação que constitui a maioria.

Falar em maioria, que maioria estamos falando? Meu conceito de maioria apresenta-se por demonstração de força, organização, boas ideias e implementação das mesmas, boa atividade, participação em debates e decisões. Pra mim, e para a minha maioria o conceito é esse, ou próximo a esse. Não importa se o Brasil tem dez mil jogadores, se apenas cem destes se organizam, debatem, e praticam política, esses cem são a maioria, e dentre eles as votações imperam como legítimas, inclusive para os dez mil além.

Não obstante, lembrem-se: estamos em um jogo, ponto. E deste ponto formamos paralelos dentro do campo de possibilidades. Ou seja, presidência do congresso, comissão de cidadanias, e regras atinentes a essas organizações não fazem parte da engine do Erepublik, porém fazem parte do nosso modo de jogar ele. Considerando isso, o fórum tem sido o maior campo de batalha entre os grupos que se misturam e os que não, e a verdade implícita, ao meu ver, é a seguinte: os excluídos anseiam pela aceitação. Pregam pela alteridade, pela igualdade de direitos e forças, entretanto esquecem, no momento da reivindicação que eles próprios escolheram por não seguir a brincadeira como os demais.


É tudo roleplay


De um lado dizem: nós jogamos Erepublik do nosso jeito, e não seguimos as regras que vocês criaram, aceitem-nos como somos!
De outro, a réplica: também jogamos Erepublik do nosso jeito, aceitamos vocês na brincadeira se aceitarem as regras dela. Do contrário, brinquem entre vocês, não atrapalharemos.
E a tréplica: mas nós atrapalharemos! Me provoque pra ver.


Instaurada a queda de braço


E então destaco o segundo grande campo de batalha: o território brasileiro. A bandeira que cada um carrega consigo no profile, onde diz “cidadania”. Nada mais é do que o campinho de futebol, o playground, a quadra de basquete, que os grupos disputam para controlar. E aqui não há de se falar em outra coisa senão a força bruta; aos moldes do jogo, ela evidencia-se pela rebeldia, ataques pessoais, e afins.


Concedi a cidadania, ai como sou rebelde!


Quando um grupo disciplina uma regra, e a expõe para cumprimento, os excluídos veem a oportunidade de atrapalhar o jogo, de se firmar e impor, diante do descumprimento. Deixam de atentar ao seguinte: regras mudam, regras podem ser alteradas, basta articulação, organização, manifestação em decisões. Entretanto não o fazem dessa maneira, pois se o fizessem deixariam de ser os excluídos. Por isso creio: existe o desejo de ser aceito e incluído; sabe-se como fazê-lo, tem os meios para tal, mas não o faz porque o desejo de manter-se à marginalidade, entregue à rebeldia, picuinhas e ataques é um tanto maior que o outro.

Os grupos não precisam concordar uns com os outros, desde que respeitadas premissas básicas (que pra mim denominam-se por esforço, dedicação, competência, trabalho, debates, organização, e demais princípios já citados), todavia a verdade é que tudo isso dá trabalho e toma tempo, e se fica difícil, poucos querem.



Saiba mais:
http://www.erepublik.com/en/article/2191028/1/20
http://www.erepublik.com/en/article/2190997/1/20
http://www.erepublik.com/en/article/2190377/1/20

 

Comments

Diego Virmond
Diego Virmond Day 1,878, 15:33

agora o esperma tomou um ar de seriedade.

Greywacke
Greywacke Day 1,878, 15:34

Olha eu no print! (sempre quis escrever isso...)

Acho que o Tushia-Braga pegou no ponto: tem sempre alguém que vai desrespeitar uma regra, antes aceita por todos, quando lhe for conveniente.
Não se trata de decidir se a regra é correta ou discriminatória (esta segunda é minha opinião), se essa regra vai ser descumprida pela conveniência de alguém.

Greywacke
Greywacke Day 1,878, 15:37

Mas não importa que sejam só 100 ou 10.000 que trabalhem, debatam e decidam, basta um para quebrar esse combinado da "maioria", panela ou caldeirão.... É com isso que temos de aprender a lidar e não ficar tendo chilique cada vez que acontece, porque vai acontecer.

Web Carioca
Web Carioca Day 1,878, 15:40

Execelente artigo.

Do Contra
Do Contra Day 1,878, 15:48

treize top '-'

Iray Martins
Iray Martins Day 1,878, 15:56

Ótimo! Só diz tudo...

nW0lf
nW0lf Day 1,878, 16:23

Ótimo. Tu devias escrever mais.

humelhor
humelhor Day 1,878, 16:31

Votado, bom artigo.

Walker Alone
Walker Alone Day 1,878, 16:32

o/

Yuri_Jivago
Yuri_Jivago Day 1,878, 16:35

Sensato e honesto.

Gostei

Ai Dento
Ai Dento Day 1,878, 16:39

Kush

parabéns.

Fixxar
Fixxar Day 1,878, 19:43

A comissão estava fazendo um excelente trabalho, votação foi para o congresso todo já tirando um pouco a autonomia da mesma, mesmo assim foi ampla maioria contra a aprovação e ai vem um zé mané e faz isso... esse país e estas pessoas me dão nojo.

bobbySAURON
bobbySAURON Day 1,878, 19:47

CS para quem é brasileiro de verdade só

Edmond Morrel
Edmond Morrel Day 1,878, 19:48

Escreveu muito bem. Parabéns pelo artigo, e a situação é bem essa dai mesmo.

shqipro 1
shqipro 1 Day 1,878, 20:02

Boa manolo
Bela exposição de pontos e argumentos.

le.ninja
le.ninja Day 1,878, 20:04

não sei o que é atinente

Lorenzo Lopes Riviera
Lorenzo Lopes Riviera Day 1,878, 22:23

Muito bom! Parabéns!

+V

D B C
D B C Day 1,879, 23:03

+V + S

MaverickMAX
MaverickMAX Day 1,879, 02:18

muito bom ponto

Dal2
Dal2 Day 1,879, 02:43

excelente artigo. parabens.

Everton Vianna
Everton Vianna Day 1,879, 03:02

Votado!

Mr. RavS
Mr. RavS Day 1,879, 03:53

V+

SEP II
SEP II Day 1,879, 04:02

O Thunder é um risco ao eBrasil...

Gislaine
Gislaine Day 1,879, 04:37

Votado o/

Cmiralles
Cmiralles Day 1,879, 04:53

Quando o Mace Dilan ficou sem poder retornar ao Brasil depois das merdas que fez aqui ninguém reclamou...
Eu sou contra liberar CS pro cara só pq é brasileiro. Tem sim de ser analisado.

BrunoCostel
BrunoCostel Day 1,879, 06:32

Muito bom o artigo.

Realmente acho que todas as cidadanias devem ser analisadas, mesmo sendo brasileiro nato.

Nesse jogo tanto faz qual é sua cidadania real. Cada jogador pode ser o que quiser e por isso temos que separar esse costume de apadrinhar alguém só porque ele é brasileiro de verdade.

ASPF
ASPF Day 1,879, 06:49

Votado.
Você brilhou! kkkkkkk
Parabéns pelo artigo, é bem isso ai.

Rafael GG
Rafael GG Day 1,879, 06:54

Artigo muito bom. V+

Tuniquinho do Arrebol
Tuniquinho do Arrebol Day 1,879, 07:21

Discordo. Se uma regra é descumprida é porque ela não tem adequação social. Não é uma questão de rebeldia, mas de criar algo que não atende os interesses do povo. Negar cidadania para uma brasileiro RL é esquizofrenia!

Thite
Thite Day 1,879, 08:25

ótimo artigo, V+S

Dark Sentinel
Dark Sentinel Day 1,879, 09:48

Estranho... Big Gil, lider dos Trolls, no partido Thunder, dos CAT.

"Para que o mal triunfe basta que os bons não façam nada."

Isso seria atitude de uma pessoa boa, com indole, incorruptivel e com principios, ou de uma pessoa má, maquiavelica, fofoqueira, bitolada, e que acredita que o fim justifica os meios?

A pensar...

Master.Allan
Master.Allan Day 1,879, 11:04

+V +S
Greywacke mestre!

Só por que alguém tem poder não significa que ele manda.

THUNDER, THUNDER, THUNDER CATMAXXX!

C H I N G U
C H I N G U Day 1,879, 12:13

Ótimo artigo!

Ruan Rodrigo R2
Ruan Rodrigo R2 Day 1,879, 13:09

Votado, meu amigo. Excelente artigo. Faz jus à sua capacidade.

Web Carioca
Web Carioca Day 1,880, 08:06

ACFernandes

As regras sao mutáveis, bastava abrir debate nesta gestão...ou na próxima... Pois quem ta lá foi pelo voto da população ativa..

Kotoi
Kotoi Day 1,880, 09:02

Muito bem mesmo!

Tu devias escrever mais. [2]

V+S

Negao do Fardamento
Negao do Fardamento Day 1,880, 11:45

http://www.erepublik.com/en/article/texou-vs-big-gil-2192625/1/20

BIG GIL, uma ameaça a segurança Nacional!

Lorenzo Lopes Riviera
Lorenzo Lopes Riviera Day 1,880, 14:45

ACFernandes, nem Jesus agradou a todos.

Regras/Leis nascem da necessidade de um povo ver a ORDEM ser seguida e evitar anarquismos.

Toboco
Toboco Day 1,880, 19:55

votado

Nando Rafael
Nando Rafael Day 1,880, 22:59

v

 
Post your comment

What is this?

You are reading an article written by a citizen of eRepublik, an immersive multiplayer strategy game based on real life countries. Create your own character and help your country achieve its glory while establishing yourself as a war hero, renowned publisher or finance guru.