Ambient on/off

Sign up

 

Continue

Continue By creating an account you agree to the Terms of Service & Privacy Policy

[TLD] Estruturas De Poder E EDEN

Day 1,888, 09:05 by Leeooam


Uma musica para o artigo :)

Boa tarde caros erepublikanos!

Hoje gostaria de falar sobre um recente acontecimento, e de maneira “objetiva”, tentar explicitar minha opinião sobre.
Vamos ao que interessa.



Caso Argentina.

Recentemente (quer dizer, algumas semanas atras), recebemos a saudosa noticia de que a Argentina estava de malas prontas para deixar a falida EDEN.

Bom, até ai não existe nenhuma surpresa. A EDEN vem se auto destruído as próprias estruturas desde o momento de sua criação.
E com isso, gostaria de aplicar uma pequena aula sobre diplomacia e estruturas de poder.
Como muito sabem, mas poucos dizem, o jogo da diplomacia é sujo, porém acertivo.



Na diplomacia e relações internacionais dividimos a forma de poder em 3 categorias.

Poder Brando, Poder Duro e Poder Inteligente.

Classificando as estruturas de poder:

Seguindo a o pensamento de teóricos do poder como Nye, Powell e Kissinger temos a seguinte classificação e formula;

Poder Percebido = (População + Território + Economia + Militares) x (Estrategia + Vontade)



Poder Duro –

É literalmente o poder “militar”, ou de maneira centrada, a execução de manobras militares, ameaças, influencia militar, recursos, etc.
O poder duro se opõem diretamente as politicas do poder brando e a retorica diplomática, não havendo necessidade de conversas ou/e ações diplomáticas.

Antropologos, psicólogos e outros teóricos acreditam que o poder duro (ou militar) é de preferencia a nações e/ou lideres que enfatizam o desejo de dominação e rendição total (estudiosos da segunda guerra mundial atribuem o poder duro como o principal fator e ação da “teoria do espaço vital”).
Um outro exemplo de Poder Duro (mais recente) é a ultima administração do governo republicano nos EUA, ou seja, o que muitos chamam de Bushismo.

Bushismo é como normalmente se denomina o conjunto das posições políticas defendidas por George W. Bush, ex-presidente dos Estados Unidos da América. Bushismo tem um significado diferente nos EUA, onde é utilizado ironicamente para identificar as palavras, frases ou construções gramaticais idiossincráticas do Presidente Bush. (fonte wikipedia).

Porém o poder duro é falido e tem um fim trágico. Como David Hume costumava a dizer em suas citações ao longo do século XVIII – “Nenhum humano é forte o bastante para dominar todos os outros agindo sozinho”. O poder duro necessita da diplomacia (fator brando) e de maneira mais obvia, a “Democracia”, para conquistar seus seguidores (excluindo o fator crise politica ou dificuldades econômicas).

E outro fator que diminui o uso do poder duro são os altos custos empregados para a mobilização de tropas e ações militares.



Poder Brando –

Significa ações diplomáticas, conversas bilaterais, populismo, assistência e, não menos importante, democracia.

Hoje é a classificação mais usada por lideres das mais diferentes nacionalidades. Substituindo assim boa parte do uso do poder duro, porém não todo.

O poder brando deve ser entendido como um meio para alcançar um fim, mas um meio livre de gastos e ações.

Classificamos o poder brando de maneira errada, pois ele não é em sua totalidade bom. Ele pode ser utilizado para fins errados. Como foi o caso de Hitler, Stalin e Mao. Possuiam grande poder brando aos olhos dos “acólitos”, mas isso não os tornava bons.

Hoje o maior simbolo de poder brando na “realidade” é o presidente Obama e a União Europeia. Teóricos acreditam que são os principais agentes públicos do poder Brando.

Porém o poder brando não é apenas uma ferramente da politica. Ele pode ser utilizado por multinacionais, ONGs e organizações multiculturais (como é de costume no cenário europeu).

As duas principais ferramentas do poder brando são;

Assistencialismo – Em termos bilaterais, ajuda montearia, treinamento de soldados, assistência médica, ajuda contra crises politicas. E em termos “internos” classificamos o assistencialismo como a principal ferramenta do populismo.

Cultura – Diversificação e aprendizado de varias culturas ao longo do tempo (sem valorizar uma em questão) e de maneira democrática lidar com os problemas culturais.




Poder Inteligente –

Nada menos que a combinação do poder duro e poder brando. Trabalhando em perfeita harmonia e tempo.
Sendo o mais importante e principal fator para a formação de alianças militares e econômicas.

Baseando nas características de cada situação para a elaboração de ações estratégicas e de fácil resolução.
Poder inteligente (seria) o que o conselho de segurança pratica, mas sabemos que não funciona da maneira correta.

Não podemos entender o poder inteligente como o poder brando 2.0, pois o poder brando nega qualquer ação militar ou paramilitar.



E de tudo isso o que tiramos para o erepublik?

Bom, simples. A EDEN pode ter um poder militar quase funcional, mas deixa a desejar em termos de poder brando, pois nega ajuda a seus aliados (matando assim o assistencialismo).

E para uma aliança funcionar ela depende da perfeita relação entre ser duro e brando, praticando o poder inteligente.

Concluímos que a falta de atitudes brandas causa a EDEN a morte do poder inteligente, consequentemente a queda de suas estruturas como aliança.
Como dito em um artigo de minha autoria “...a EDEN morrera de dentro para fora”

Sendo assim a falta de inteligencia em suas lideranças.

Um abraço ao meu caro leitor, e agora vou voltar a beber minha cevada!


 

Comments

DARTH CLAUDIO
DARTH CLAUDIO Day 1,888, 09:09

Votado amigo!!!

Mr. Levi
Mr. Levi Day 1,888, 09:11

Voted

Bonna
Bonna Day 1,888, 09:11

prefiro chopp

Dennys Asimov
Dennys Asimov Day 1,888, 09:19

Bela foto da Torre hein?

Leeoam, seu artigo é lindo. Contextualiza exatamente o modo pelo qual a EDEN vai se canibalizando. A não observância do uso do poder brando vai, aos poucos, minando a própria capacidade militar da aliança.

Resumindo: Apesar de terem a receita para o sucesso, focam demais nos eixos e deixam as rodas caírem. Ou seja, liderança burra. Exatamente o que você diz.

Parabéns amigo!
v+s

Dennys Asimov
Dennys Asimov Day 1,888, 09:22

obs: a foto é do The Jules Verne?

Leeooam
Leeooam Day 1,888, 09:25

@dennys
Foi o que eu tentei! heheh

Sim, é sim.

Dio Vigon
Dio Vigon Day 1,888, 09:35

Lembrando que o Brasil já teve muito mais Poder Duro do que atualmente, por isso nosso trabalho de diplomacia acaba sendo muito mais importante do que poderia.

Kongha CAT
Kongha CAT Day 1,888, 09:47

affe

D V N O
D V N O Day 1,888, 09:49

Votade leeoo!

Marcellus Bracara
Marcellus Bracara Day 1,888, 10:28

Brasil é Poder Mole.

Zugai Kotsu
Zugai Kotsu Day 1,888, 10:45

Que artigo bom,

Votado.

O7

Pedro Eugenio
Pedro Eugenio Day 1,888, 11:51

Brasil é Poder Mole. [2]
Brilhante artigo, parabéns

D.Alessandro
D.Alessandro Day 1,888, 11:57

BRASIL AGORA NAO TEM PODER

SOMENTE É MOLE

SEP II
SEP II Day 1,888, 14:17

Brasil não tem MoFAs... isso sim...

Rex Megathunder
Rex Megathunder Day 1,889, 06:59

Leeooam lindo e sensual.

shqipro 1
shqipro 1 Day 1,889, 09:48

+v

Fabio Rodrigo Roncato
Fabio Rodrigo Roncato Day 1,889, 12:48

Votado!

paws
paws Day 1,889, 13:04

Leeooam ótimo artigo, votado!

eGoNich
eGoNich Day 1,889, 16:35

Vamos fazer uma vaquinha para comprar VIAGRA para o Brasil.

 
Post your comment

What is this?

You are reading an article written by a citizen of eRepublik, an immersive multiplayer strategy game based on real life countries. Create your own character and help your country achieve its glory while establishing yourself as a war hero, renowned publisher or finance guru.