Hintergrund an/aus

Anmelden

 

Weiter

Weiter Mit Erstellen eines Benutzerkontos akzeptierst du die Nutzungsbedingungen & die Datenschutzerklärung

Palavras de um louco

Tag 1,820, 13:24 von joao97
LOUCO, sim, louco, porque quis grandeza
Qual a sorte a não dá.
Não coube em mim minha certeza;
Porisso, onde o areal está
Ficou o meu ser que houve, não o que há.

Minha loucura, outros que me a tomem
Com o que nella ia.
Sem a loucura que é o homem
Mais que a besta sadia,
Cadáver adiado que procria?

Fernando Pessoa

Quando me deparei com esta citação pela primeira vez tinha chegado ao jogo há cerca de um mês. Na altura eu era membro da direcção do MFP (um partido antigo que acabou por dar lugar ao Movimento Minerva), estávamos a discutir os estatutos do partido quando essa citação surgiu não me lembro bem a que propósito. Não me interessei minimamente por ela, na altura a minha mente estava repleta de joviais ambições e não me interessava mais nada. Eu sonhava ser eleito para grandes cargos de chefia e um dia governar esta nação.

Mas um dia as coisas mudaram. Nesse dia eu decidi ser louco. Decidi revoltar-me contra o mundo e moldá-lo à minha imagem. Decidi procurar algo em grande, eu queria mudar tudo. A nossa sociedade simplesmente deixou de fazer sentido para mim.

Meti mãos à obra, e proclamei o meu manifesto.

A ADC é a voz da minha loucura. Muitos duvidaram de mim, mas felizmente não foram todos. Alguns cidadãos ousaram defender a minha causa e a esses eu estou eternamente grato. No entanto, um a um, por um motivo ou por outro todos eles abandonaram o movimento.

Não sei bem o que é que correu mal, não sei o que é que faltou à minha loucura mas sei que agora estou em risco de a perder.

Há 23 horas, S.Santos anunciou a sua intenção de efectuar um PTO ao partido. Perdoem a radicalidade da minha afirmação, mas vejamos os factos:

-S.Santos entrou para a ADC a meu convite. Estávamos já em crise de actividade.

-Poucos dias depois, sai do jogo

-Quando volta publica um artigo no qual crítica os princípios do partido.Não há mal nenhum nisso, a existência de debate interno é a maior prova de que um partido está vivo.

-Eu respondi ao artigo sobre a forma de comentários, com a intenção de continuar o debate. Leiam-nos para perceber melhor a situação.

-Em vez de responder aos meus comentários, S.Santos limita-se a anunciar que irá concorrer para o cargo de PP.

-Na sua candidatura ele afirma que se for eleito alterará a imagem, o nome e os fundamentos do partido. Uma clara postura de PTO.

Conclusão

A existência da ADC está em risco com estas eleições. Se o candidato S.Santos ganhar, vai mudar o nome a imagem e os fundamentos do partido, o que implica que da ADC não restará nada.

Sem a ADC, a minha actividade neste jogo cessará por uns tempos. Não conseguirei certamente abraçar outra causa e sem uma causa pela qual lutar não vale a pena estar neste jogo.

Se eu perder e lembrem-se de mim, e da causa pela qual eu lutei. Gostei de cada momento que aqui passei e agradeço-vos por tudo.

Isto não é um despedida, isto não é uma lamúria, isto não é uma candidatura, isto não é uma crítica, isto não é uma análise. São apenas as palavras de um louco.

O vosso símio favorito

joao97



 

Kommentare

Alvaro  Cunhal
Alvaro Cunhal Tag 1,820, 14:22

Fernando Pessoa ALLEZ

 
Deinen Kommentar veröffentlichen.

Was ist das?

Dieser Artikel wurde von einem Bürger von eRepublik, einem interaktiven Mehrspieler-Strategiespiel auf Basis real existierender Länder, geschrieben. Erstelle einen eigenen Charakter und verhilf deinem Land als Kriegsheld, anerkannter Zeitungsherausgeber oder einflussreicher Finanzmann zu Glanz und Gloria.