Ambienti on/off

Regjistrohu

 

Vazhdo

Vazhdo Me krijimin e llogarisë ju pajtoheni me Kushtet e Shërbimit dhe Të dhënat private

Sobre um pacto

Dita 1,948, 04:00 E Publikuar në Portugal Portugalia nga John Bokinski

Em primeiro lugar gostaria de salientar que li o pacto aceite pelo governo de Portugal muito na vertical, penso que apanhei as principais condições mas não li em detalhe. Por outro lado sei que já muitos escreveram sobre este pacto, na generalidade não li o que escreveram, não por falta de interesse, mas por falta de tempo. No entanto a reflexão que gostaria de fazer prende-se pouco com detalhes e mais com tendências, espero não repetir muito a argumentação dos vários jogadores que já falaram deste assunto.

As alternativas

Seria interessante fazer uma resenha das alternativas que Portugal teve nos últimos 8 meses, dos caminhos que decidiu seguir e das implicações dessas decisões. Não vou fazer, tomaria muito tempo e temo que não acrescentaria na prática muito, excepto dar a conhecer aos jogadores mais novos os princípios que nortearam a nossa comunidade e o que nos levou à actual situação.

Se olharmos para o presente existiam basicamente 3 caminhos que poderíamos seguir:

1 – Neutralidade com apoio aos aliados tradicionais (EDEN, ex-EDEN e ex-Terra)

Era o caminho que tínhamos seguido até agora. A neutralidade permite-nos analisar as tendências do que se passa à nossa volta sem nos enfiarmos num caminho que nos possamos arrepender, mas para um país pequeno como Portugal, com vizinhos poderosos à nossa volta, não é a neutralidade que nos permitiria recuperar territórios. Esta estratégia era temporária, uma caminho que acabava num beco sem saída e que sabíamos quando chegássemos à parede teríamos de esperar até que um novo caminho.

2 – Aproximação à aliança CoT ou a uma aliança mais pequena como a CUA ou a Asgard

Este era o caminho que eu considerava mais perigoso para Portugal.
Neste momento a EDEN está em desintegração. É certo que devido à dispersão de dano entre a TwO e a CoT na Rússia, alguns países EDEN tiveram sucesso militar nas últimas semanas, mas esses países sabem que é passageiro. Tudo voltará ao normal logo que a questão Russa chegue ao fim. Os maiores países da EDEN sabem disso e actualmente já é claro que existem intensas negociações entre a TwO, e a CoT e esses países para reforçarem as suas alianças. É igualmente claro que a TwO tem uma vantagem brutal sobre a CoT nestas negociações, porque actualmente não tem uma única luta encarniçada com países EDEN/ex-EDEN enquanto a CoT tem pelo menos 3 (Chile vs Argentina; Macedónia vs Grécia e Bulgária vs Turquia). Sabendo que a Roménia tem os seus assuntos pacificados com a TwO, é claro que este bloco de países pode entrar na TwO directamente, e um mundo com este bloco de países entrem, ou mesmo apenas se alinhem com TwO será um mundo ainda mais desequilibrado do que o actual.

Uma aproximação de Portugal à CoT, mesmo que o Brasil e os USA se alinhassem nessa aliança, seria, na minha opinião, assegurar a manutenção de um wipe prolongado, enquanto a TwO ia invadindo países CoT. A CoT durante meses foi o instrumento da TwO para mover guerra à EDEN e ao não ter sido capaz de criar uma verdadeira independência da TwO no momento certo (à cerca de 3 meses atrás), colocou-se numa posição de submissão perante a TwO que provavelmente irá prejudicar os seus membros com ligações mais fracas à TwO, nomeadamente os USA, e eventualmente os países asiáticos. Portugal nesta CoT (se não lhe fosse barrada a entrada) continuaria a ser saco de pancada da Espanha, não existe qualquer hipótese de a CoT fazer frente à TwO mesmo que tivesse vontade disso.

A integração numa aliança mais pequena era menos perigoso para Portugal mas não traria resultados práticos, excepto fomentar a nossa aproximação a esses países. Não existem condições para a CUA se aproximar demasiado da TwO, neste momento, mas logo que as hostilidades entre a TwO e a CoT se tornassem óbvias, este seria um bloco naturalmente a aproximar-se da TwO, integrande a aliança ou como satélite, umas vez que as suas guerras são com a CoT. De qualquer das formas, isto não aconteceria nos próximos meses, teríamos de negociar à mesma com Espanha, e não creio que o nosso poder de negociação subisse muito.

Podemos sempre imaginar cenários que do ponto de vista emocional gostaríamos mais, como por exemplo, uma reunião de novo, de um bloco de países EDEN/ex-EDEN + Brasil e USA. Isto traria um maior equilíbrio ao mundo, eventualmente não suficiente para recuperarmos os nossos territórios mas equilibrado o suficiente para as guerras serem interessantes. Mas, na minha opinião, o timing para este cenário era depois da CTRL desaparecer. Nesse momento o Brasil e os USA tinham poder negocial para criar uma aliança própria com os países ex-Terra e EDEN da Europa ocidental e Asia aliada a uma EDEN dos Balcãs. Um bloco equilibrado para enfrentar a CoT/TwO. Mas o Brasil e os USA escolheram destruir a EDEN, e os países centrais da EDEN não esquecem isso, pelo que recriar esse bloco nos dias de hoje não é possível, esses países escolherão a TwO e não aqueles que sentem que os traíram.

Que fique claro que nenhum destes cenários nos dava reais garantias que fosse possível recuperar territórios de Portugal com base na força das armas. Nas suas diversas variantes, temos cenários de wipe continuado por nos vermos, de novo, no bloco mais fraco e cenários de negociação com Espanha, na minha opinião, com poder de negociação pouco alterado.

3 – NAP com Espanha

Este era o cenário, mais óbvio, que foi perseguido por vários CP’s portugueses e que esbarrava sempre, não na ideia, mas no facto de não haver apoio popular de condições aceitáveis por ambas as partes. Havia o risco grande para Portugal de entrarmos em guerra civil se aceitássemos as condições propostas pelos espanhóis e perdermos o enfoque.
Era um caminho penoso e humilhante, que os espanhóis poderiam facilitar, mas só se tivesses interesse nisso.

Caminho seguido

O actual governo decidiu seguir o caminho 3. Foi negociado um acordo, que de uma perspectiva emocional é bastante mau. É humilhante não só porque aceitamos a completa derrota, mas também subordinamos a nossa política externa aos humores espanhóis. É um acordo de quem queria assinar um acordo a qualquer custo para provocar alguma mudança.

Mas francamente, Portugal já passou a fase em que pode olhar para as coisas só numa perspectiva emocional, e passado vários dias de assinatura deste acordo, a sensação de enxovalho vai sendo menos dolorosa e temos de avaliar que oportunidades é ameaças este cenário nos trás.

A ameaça que vejo mais clara é a da fractura da nossa comunidade. Se cairmos num ciclo de acusação e contra-acusação sobre o que foi acordado e vantagens do acordo em si, acho que estamos a perder tempo. Na minha opinião temos de assumir que este acordo foi assinado por um governo português democraticamente eleito e concordemos ou não com ele, é uma posição oficial.

Apesar de ser uma opinião oficial, o compromisso não é superior a 1 mês, por isso, um novo governo tem a oportunidade de renegociá-lo ou cancelá-lo. Existem penalidades para isso, mas desafio os novos governos a avaliar as posições estratégicas em que se encontra e como a sua posição pode evoluir.

O factor, na minha opinião mais penalizador do acordo é obviamente a obrigação de Portugal assinar mpp’s com Espanha e países TwO/ACT e o facto de novos mpp’s terem de ser discutidos com Espanha. É isto que no acordo que me choca e onde o governo cedeu para além do que estava no seu programa de governo, mas estou certo que esta foi uma área em que a Espanha foi irredutível na negociação e que de alguma forma demonstra os objectivos dos Espanhóis (falarei disso de seguida).

No entanto, o acordo não nos obriga a lutar por Espanha, apenas nos impede (como país) de lutar contra eles. As acções das forças não governamentais, é sabido pelos Espanhóis, que o estado não pode controlar. E apenas as FAP estarão obrigadas a não lutar contra a TwO/ACT.

Esta posição não nos obriga a lutar por Espanha, essa medida só será imposta se o governo desejar, e entretanto, temos um período de tempo em que podemos manter uma certa neutralidade “bélica” à espera de ver como o mundo evolui e numa posição económica mais vantajoso se mantivermos o Congresso. Numa perspectiva formal até poderemos continuar a ajudar os nossos aliados tradicionais, com a excepção dos que estão sob o controlo da TwO. Sobretudo estamos a falar do Canadá. Outros como a França e a Holanda, já hoje têm acordos com a TwO. Claramente lutar contra a CoT não está “off limits”.

Adicionalmente, muito dos nossos aliados mais próximos (eventualmente CUA incluída) poderão se aproximar da TwO. Neste cenário alguém vai continuar a querer lutar contra Espanha ? Sim, porque existem jogadores que entraram neste jogo porque querem lutar sempre contra Espanha, mas não creio que essa fosse a opinião da maioria da comunidade.

Muito realisticamente, apesar de este acordo ser criado para fomentar condições para nos aproximar-nos de Espanha, não somos forçados a faze-lo, e se isso vier a acontecer, é porque queremos escolher o lado mais forte num conflito desequilibrado. O custo de quebrarmos este acordo não é 500k, é perdermos acesso aos fundos que termos congresso nos permite ter.

Eu estou neste jogo há muito tempo e não gosto de grande parte da comunidade espanhola. Nunca serei o melhor amigo deles, mas não acho impossível ser aliado numa situação que estrategicamente nos seja claramente favorável e não constitua uma traição aos nossos aliados mais próximos. Isto não invalida que se me pedissem para lutar por eles, eu neste momento preferia sair das FAP a lutar por eles.

A perspectiva espanhola

Acho que existem vários pontos deste acordo que me parecem interessantes e revelador da perspectiva espanhola. O primeiro é que obriga Portugal a medidas super-protectoras em relação à TwO/ACT e não exige nada em relação à CoT.

Esta visão já tinha sido clara, quando na entrevista de encerramento de mandato, o ex-CP espanhol apontou como uma das suas medidas mais fortes no mandato anterior o ter recusado um NAP com Portugal uma vez que havia o risco de Portugal entrar na CoT.

Resumindo, Espanha sabe que nesta fase do campeonato, não tem nada a temer numa perspectiva bélica de Portugal, mas não tem qualquer interesse que Portugal se junte à CoT. Portugal é um dos primeiros países ex-EDEN que a TwO faz uma jogada agressiva de assegurar que não caminha para a CoT, e poderá ser um sinal das próximas movimentações entre alianças, sobretudo numa fase pós invasão da China.

Penso que será claro para a Espanha que este acordo é algo que terão dificuldade de manter a médio prazo. Portugal não é a Venezuela, que foi salva por Espanha do controlo Português. Portugal foi invadido por Espanha e obrigado a ceder territórios sob a ameaça de colapso financeiro. Portugal nunca estará satisfeito até ter todas as suas regiões, e se os Espanhóis tentarem manter a relação de amo e vassalo, Portugal estará sempre à espera da primeira oportunidade de saltar para o outro lado da barricada e lutar pelo que é seu.

Espanha sabe que se quer manter o Norte sobre controlo com custos baixos, precisa de manter uma posição geoestratégica dominante, ou criar condições para que Portugal se torne um aliado, e nunca será com base em numa relação de domínio, que Portugal verdadeiramente se tornará aliado de Espanha.

Se pensarmos em Portugal vs Venezuela acho que poderemos encontrar uma situação semelhante. Enquanto a situação geoestratégica nos favoreceu, o nosso domínio individual face à Venezuela permitiu dominarmos o país, se tivéssemos nesse momento procurado um acordo razoável com eles, poderíamos ter colhido benefícios, a partir do momento em que quisemos manter a posição totalmente dominante, bastaria a situação geoestratégica mudar, para que perdermos esses benefícios. Quando tentámos mudar de atitude era tarde demais.

Se Espanha mantiver uma relação de amo/vassalo para com Portugal, não tenho dúvidas que voltaremos aos campos de batalha, é só esperarmos que existam condições estratégicas minimamente aceitáveis.

Se Espanha tiver como objectivo caminharmos para uma relação mais igualitária, caberá à nossa comunidade decidir se a aliança com Espanha não faz sentido.

A Comunidade portuguesa

Creio que estamos numa fase crucial da nossa história. Existem profundas divisões sob os caminhos a seguir, e se quisermos passar meses a lutar por ir numa direcção ou na oposta temos muito a perder. Podemos ficar numa situação semelhante ao Brasil.

É altura da comunidade conversar e chegar a consensos do que é negociável e do que não é negociável. Quer ao nível das principais figuras políticas, quer ao nível das lideranças de MU’s. tenho consciência que não é possível um consenso total e que inclua todos, mas temos de lutar por sermos o mais abrangentes possível.

Continua a ser importante reforçarmos a nossa comunidade e a nossa força militar. É verdade que actualmente o “pitch” não pode ser, junta-te a nós e vem bater nos Espanhóis, mas provavelmente o nosso poder militar vai ter mais influência no nosso poder negocial nos próximos meses, do que teve nos meses passados.

Não somos os maiores, mas se caminharmos caminhos separados, seremos muito pequenos

União é fundamental.

 

Komentet

teXou
teXou Dita 1,948, 04:10

Too late para a conversa ...

Agora a prioridade n° 1 é recuperar a soberania sobre o nosso destino e ePaís.

Quem não concordar e quiser seguir os castelhanos ... fácil é só pedir CS aos mestres!

Rike Espada
Rike Espada Dita 1,948, 08:47

"Temos de recuperar a nossa soberania!"

Disse teXou no seu trono, com 2/5 de food e 3/5 de weapons, após ganhar mais uma BH contra o histórico inimigo português, a Argentina!

Os castelhanos têm-te nos braços, Gil...

teXou
teXou Dita 1,948, 11:23

E ? ....

Rike Espada
Rike Espada Dita 1,948, 11:27

E tu és parte do problema, não da solução

teXou
teXou Dita 1,948, 12:16

Ainda se pode tornar maior ... xD

Campos84
Campos84 Dita 1,948, 12:05

Como se costuma dizer, só pode reclamar quem vota. Tens problemas? Votaste nas últimas eleições para CP em Portugal?

Helida fragoso
Helida fragoso Dita 1,949, 04:32

Vamos ser claros e honestos,ePortugal não tem (e dificilmente terá) expressão militar,politica internacional ,uma geografia benéfica.

Num jogo de Xadrez nunca seremos uma Rainha, mas também não é benéfico sermos apenas um peão, especialmente quando já conseguimos ser pelo menos um cavalo.

A única coisa que tivemos (reconhecido pelos jogadores internacionais) é alma/garra, algo que vamos perder se absorvermos este pacto.

Só quem é cego vê que o acordo não representa união,apenas subjugação, a imposição de regras,limitações e alianças.

Estamos a aceitar que nos cortem as garras para podermos estar no conforto de um "lar" onde a comida (tirando umas escapadelas nocturnas sem o dono ver) nos é servida quentinha e a horas.

O motor da união e progresso não é ter regiões,é estarmos unidos, e por mais defeitos que o povo português possui, não estou a ver nos unirmos na humilhação e traição.. por mais criativa que seja a desculpa.

Esse conforto , humilhação e passividade vai nos destruir (De vez) como comunidade.

Helida fragoso
Helida fragoso Dita 1,949, 04:35

Isto é um jogo onde se pode desfrutar da liberdade de escolhas, e de uma ideia arrojada mas minimamente correcta.

Não um comprimido amargo tomado diariamente para satisfazer algum desejo narcisista de vitoria a qualquer custo dos lideres da comunidade.

Helida fragoso
Helida fragoso Dita 1,949, 04:57

Maior prazer(jogavel) do que ajudar aliados é termos um rival a quem "sabe bem" dar umas pauladas, e contrariamente ao Brasil (Romênia) e USA (Servia) as nossas "rixas" não são apenas ingame.

Tem pelo menos 900 anos de rivalidades, e defesa de indentidade embutidos no nosso DNA.

Portugal é a unida região ibérica que conseguiu se manter independente de Castela.

Nuno Vieira
Nuno Vieira Dita 1,948, 04:24

Tenho a certeza que o CP está disponívela para um meeting com a comunidade, ou com algumas pessoas pelo menos, com vista a esclarecer todas as dúvidas e também ouvir as suas preocupações.

Sei também que o MoD está ou estava a tratar de uma reunião com as MUs pra esclarecimentos e definição de estratégias conjuntas.

Relativamente ao comentário da personagem acima, é tudo menos o que a comunidade precisa. Enfim...

Andrezinho.14
Andrezinho.14 Dita 1,948, 04:34

"Relativamente ao comentário da personagem acima, é tudo menos o que a comunidade precisa. Enfim..."
Comentários desses também são desnecessários então

E este meu também... por isso...

"com vista a esclarecer todas as dúvidas e também ouvir as suas preocupações."
Quanto a isto ri-me.
e pergunto... AGORA?

opaaaaaaa

Nuno Vieira
Nuno Vieira Dita 1,948, 04:41

Muita gente recusa-se a perceber que o pacto é flexivel e está aberto a mudanças e alteraçoes constantes, sendo essa a melhor coisa lá inscrita. Ainda ontem os CPs se reuniram e continuaram a discutir forma e possiveis alteraçõe e isso é um trabalho que deve ser constante.
O clima de "guerra civil" não vai ajudar nada e será ainda contraproducente. Acho que é muito mais viável a apresentação ao Governo de ideias e suguestões que possam ser colocadas nos diversos meetings com o Gov espanhol.

Andrezinho.14
Andrezinho.14 Dita 1,948, 04:57

"Acho que é muito mais viável a apresentação ao Governo de ideias e suguestões que possam ser colocadas nos diversos meetings "
Totalmente de acordo... mas não é agora. Era à uma semana atrás.
Vocês em vez de auscultarem o povo com essas reuniões e afins, preferiram impor uma imposição espanhola. Já nem falo em referendos e outras coisas. Com essas reuniões, vocês já teriam ideia do nível de aceitação.

Isso de me aliar a Espanha, para mim até passa para secundário. Sei que não vão ser aliados nenhuns. Tal como não seria o Brasil! Tal como não têm sido outros países para connosco. Foco-me mais na parte de nos tornarmos uma marioneta da espanha, presos por 500kcc, presos por não podermos negociar os nossos MPP's sem que eles digam sim, presos por uma clausula de auto-renovação mensal, que nos vai obrigar a ficar sem os 500kcc mais cedo ou mais tarde e vocês têm de saber isso e se não sabem, desculpem lá, mas não conhecem a "comunidade tuga" como tantas vezes fazem parecer em certos comentários.

E muito sinceramente, não vejo flexibilidade nenhuma no acordo. E mesmo que o CP diga que ai e tal se pode ir renegociando, eles lá têm uma arma medidora do povo que vocês ainda não têm. Congresso. O congresso lá, tem mais poder que o seu CP. É assim à meses e é assim que vai continuar! Foi sempre o congresso a negociar NAP's, foi sempre o congresso a ameaçar impeach quando as nossas propostas não lhes agradavam(mesmo agradando ao CP espanhol e ao nosso).

Vindo o congresso cá, aí sim poderá vir o que te referes de "guerra civil".

E sei que se vier esse clima, a culpa será atribuída a quem for do congresso.
Mas eu pergunto, não será também das ações do governo, que vão contra o povo (isto no campo hipotético de haver congresso contra governo)?

teXou
teXou Dita 1,948, 04:35

A "personagem" deu do seu amor, dos seus recursos inGame e outGame para defender o país contra Castela e seu amante polaco. ... Enquanto tu estavas eMorto durante meses e meses ... e depois em 2 cliques.

Entre nós 2 e aos vistos dos custos investidos em prol do país, a "personagem" tem pelo menos o mesmo direito k tu de dizer e partilhar os seus sentimentos ... ou até MAIS. ne !

Deverias ter continuado em 2 cliques ... terias evitado a participação nesta m***@. Mas sei k gostas .. foi a mesma cena com a TERRA quando foste CP.
A maçã nunca cai muito longe da árvore !

Nuno Vieira
Nuno Vieira Dita 1,948, 04:59

Nunca vi aqui ninguém colocar em causa o que fizeste, quanto muito podem colocar em causa o que fazes agora (bater interminávelmente na Argentina), sendo que o dinheiro que aqui gastas não te dá o ónus de gostares mais ou menos de Portugal do que quem não gasta.
demosntras algumas dificuldades em separar as coisas e transformas todos os teus comentários em ataques pessoais e pouco constructivos.

Quanto à TERRA era bom não omitires que foi desejo da população a participação nessa aliança, o que se veio a revelar mau para Portugal e que eu também fui um dos que combateu internamente a TERRA e a maneira como tratava Portugal. Nunca me "baixei" no HQ e a prova disso é que fomos para a guerra com a Venezuela sem o apoio deles e contra a sua vontade.

Julio de Matos
Julio de Matos Dita 1,948, 06:13

até parece que a malta faz um favor a alguém quando gasta dinheiro para lutar. no final sai-se mais beneficiado das lutas por isso não escamotearemraeoraoelraoeemos as intenções

teXou
teXou Dita 1,948, 06:47

Caro Nuno, ...

Pelo menos tem mais valor k um 2 cliques de + 6 meses k voltou e veio fazer m**@ !

Vcs decidem guerra ... mas quem banca ? ...
Vcs decidem RW a dura ... mas quem banca ? ...
Vcs decidem paz ... sem consulta dos k andaram de garfo fora durante meses e meses e querem k eles fiquem calados ? ... é isso o agradecimento pelo esforço ? ...

Olha .. VTF !

John Bokinski
John Bokinski Dita 1,948, 17:23

Usei a palavra comunidade com intenção. Há coisas que devem ser discutidas entre o governo e os representantes da comunidade e existem coisas que devem ser discutidas pela comunidade, sendo os membros do governo parte da mesma.

teXou
teXou Dita 1,949, 03:14

Penso k poucos leram isto do PauloLeal => http://prntscr.com/xbmo0

John Bokinski
John Bokinski Dita 1,949, 03:35

Não tinha lido, mas já li agora. Em primeiro lugar acho que o Paulo é um jogador importante na nossa comunidade porque rege as suas acções pelo que acredita ser melhor para Portugal depois de alguma reflexão e não por ideias fixas que quer ver implementadas a todo o custo.

No entanto, nesta situação acho que ele está a olhar para o chão e não para o horizonte.

1º não acho que este acordo nos coloque na situação de subordinação a Espanha tão clara como ele expressa. Ontem tivemos a lutar pelo Uruguai, e hoje estamos a lutar pela Turquia, não sei bem que diferença faz em relação a dias anteriores.

2º seguir a estratégia das RW sucessivas já foi tentado no passado, e nessa altura tinhamos os cofres bem mais cheios. Não creio que agora fosse diferente.

3º a aproximação do Brasil/USA como escrevi no meu artigo acho que não tem qualquer futuro. O Brasil praticamente vendeu Portugal a Espanha em troca de uma aliança e os USA numa altura em que podiam ter voltado a equilibrar o jogo e faze-lo interessante preferiram assegurar que a EDEN fosse destruida e que o jogo passasse por um período de desiquilibrio enorme e pouco interessante. Creio que os USA vão perceber o erro que fizeram em breve (ou melhor, já perceberam, e não podem fazer nada para o reverter que não seja rastejar de joelhos até à Sérvia)

4º As outras opções penso ter tratado também no artigo. São opções menos perigosas e podiamos perfeitamente seguir esse caminho, mas estaríamos em condições financeiras piores do que as que este NAP implica. Se soubessemos que o mundo muda na próxima semana, seria interessante, mas se ainda faltarem 4 ou 5 meses, imagina o impacto que isso pode ter.

teXou
teXou Dita 1,949, 04:57

" ... nesta situação acho que ele está a olhar para o chão e não para o horizonte. ..."

Pois é ... pois é.

O olhar para o chão dele, pode ser o olhar para o horizonte de muitos.
E o teu olhar para o horizonte, pode muito bem ser o olhar para o chão de outros.

Ne ?


Ainda, há poucos tempos defendias (não só tu ) uma lealdade a EDEN e aos "aliados" ... graças ao HM .. passas para o outro lado com uma facilidade incrível.

Enfim ...

John Bokinski
John Bokinski Dita 1,949, 05:24

Mas onde me viste defender que nos devemos afastar dos países aliados da EDEN ?

A minha base é essa mesmo, se a maioria dos países da EDEN se estão a posicionar com a TwO o que é que nós vamos fazer ? juntar-nos aos 2 países que fizeram tudo para destruir a EDEN e não têm desejo nem condições de enfrentar a Espanha ? não faz sentido, é bem pior do que falar com a Espanha directamente.

Podemos ignorar a Espanha e manter-nos neutrais, e tentar organizar-nos, esperando que as coisas mudem. Mas há 4 meses que estamos assim e não temos feito nada disso, pelo contrário, temos andado com as novelas do costume.

EyeCAT
EyeCAT Dita 1,949, 15:55

John, eu não estou a olhar para o chão. Mas estou a olhar para outro horizonte que não esse. É artificial demais para mim.

HK416
HK416 Dita 1,948, 06:14

Bom artigo John, pena serem os mesmos intervenientes de sempre nos comentários x D
VOtado
o/

CatBea
CatBea Dita 1,948, 06:16

a momentos em que posições equilibradas passam por ambivalentes...

este é claramente um artigo Ambivalente....

Julio de Matos
Julio de Matos Dita 1,948, 06:22

"fractura da nossa comunidade"

já vi maiores. houve uma altura em que um gajo (que permanecerá sem nome) chamado Alister que fracturou o fígado e todos choramos menos eu.

eu comi o que caiu com sal grosso e uma fatia de lima. tão bom que estava o prato que dei-lhe o nome de "Cunhal Prochaine". agora os restaurantes chic optam por lima e sal marinho para temperar o fígado de porco

Nuno Vieira
Nuno Vieira Dita 1,948, 08:05

epic shit!!!

Julio de Matos
Julio de Matos Dita 1,948, 08:37

sabes como é com iscas lOLolOLoLOloL

Nuno Vieira
Nuno Vieira Dita 1,948, 08:58

ainda tens o video?

Nuno Vieira
Nuno Vieira Dita 1,948, 11:02

Acho que te devias dedicar a essas 2produções independentes"

Julio de Matos
Julio de Matos Dita 1,948, 14:43

quem fez foi o JMSPC

Alvaro  Cunhal
Alvaro Cunhal Dita 1,948, 07:23

Houve um papa que dizia "ao fazer mudanças tão profundas na igreja o meu sucessor não terá outra coisa a fazer se não continuar o meu trabalho" - isso aplica-se aqui.

Andrezinho.14
Andrezinho.14 Dita 1,948, 07:45

Houve um Presidente de um clube que disse "Se com este treinador não dá, manda-se vir outro. O outro também não deu? Manda-se vir outro! Também não deu? OUTRO"
Até que os adeptos/sócios do clube disseram BASTA e mandaram embora o Presidente
x D

Julio de Matos
Julio de Matos Dita 1,948, 09:09

houve um suricata com um tumor tão grande que parecia que tinha um 3º tomate. Foi nomeado rei dos suricatas e morreu com um harém de 4 fêmeas e uma doninha

Janad0
Janad0 Dita 1,949, 23:47

houve uma velhota que tinha uns belos tomates... eram ja muito anos na agricultura

ric.lopez
ric.lopez Dita 1,948, 08:45

bom artigo uma vez mais. votado

Medina Carreira
Medina Carreira Dita 1,948, 11:30

Assinado por baixo! O que faz falta nesta comunidade são artigos assim. Pensados, fundamentados e que motivem a reflexão.

Continua, pq fazem muita falta nesta comunidade mais artigos e jogadores assim.

Independentemente da opinião que temos sobre alguns temas o que é interessante é discutir de forma civilizada e aprendermos com a troca de argumentos. Infelizmente, se calhar pela idade de alguns jogadores, temos demasiados insultos e demagogia espalhada por todo lado.

Os meus parabéns, mais uma vez, por elevares o nível desta discussão e da comunidade.

Dibmuad
Dibmuad Dita 1,948, 14:47

Grande artigo! Votado!

Nesta altura fazem falta artigos como este, de malta que está aqui há muito tempo e consegue dar-nos uma perpectiva única sobre as diversas consequências deste pacto e as opções para ePortugal.

Impecável a visão sobre o lado eEspanhol e sobre a "dança" CoT - TwO.

Fantástico o enquadramento com a situação anterior (EDEN - CoT - TwO), actual (CoT + TwO - EDEN) e futura (CoT - TwO) com respectivo e devido enquadramento da CUA.

Viarizi
Viarizi Dita 1,949, 02:22

Alguns dos maiores criticos do NAP ja nao teem CS Portuguesa... Falar de barriga cheia é facil.

SEM NAP O FUTURO DE PORTUGAL É O WIPE!

teXou
teXou Dita 1,949, 03:15

http://prntscr.com/xbmo0

nunol
nunol Dita 1,949, 04:00

V!

Zion666
Zion666 Dita 1,949, 05:32

so quero sublinhar como alguns ja fizeram neste artigo,que o Acordo vai ser revisto todos os meses.não é algo que va ficar assim para sempre.

vamos dar descanço as guerrilhas internas e lutar por portugal,e pelo governo democraticamente eleito.

votado.bom artigo

Azores Freedom
Azores Freedom Dita 1,949, 09:40

tb li isto na vertical. acho piada q nao tenha tido tempo de ler o pacto mas teve tempo de escrever este texto. ha com cada 1

John Bokinski
John Bokinski Dita 1,949, 10:49

7 horas num avião a caminho de Angola dá tempo para muita coisa

Azores Freedom
Azores Freedom Dita 1,949, 18:38

n estava a espera desta. sendo assim compreendo

joca1974
joca1974 Dita 1,949, 12:31

Excelente artigo... muito sensato!

L. Nani
L. Nani Dita 1,949, 13:54

" Não somos os maiores, mas se caminharmos caminhos separados, seremos muito pequenos"

Exacto.

AlfraTuga
AlfraTuga Dita 1,950, 03:05

Votadíssimo.

 
Postoni komentin tënd

Çfarë është kjo?

Ju jeni duke e lexuar një artikull që është shkruar nga një qytetar i eRepublik-ës, një lojë e veçantë strategjike ku luajnë shumë lojtarë dhe që është e bazuar në vende të jetës reale.Krijo karakterin tuaj dhe ndihmoje vendin tuaj për të arritur lavdinë e saj përderisa ju mund të bëheni hero i luftës, botues i njohur ose një këshilltar i financave.