Ambienti on/off

Regjistrohu

 

Vazhdo

Vazhdo Me krijimin e llogarisë ju pajtoheni me Kushtet e Shërbimit dhe Të dhënat private
Ridërgoni emailin   |  Nuk mund të gjeni emailin? confirmation@erepublik.com

Resend the confirmation email to this address

Ridërgoni emailin Nuk mund të gjeni emailin? confirmation@erepublik.com

[Gov Portugal] Esclarecimentos Pacto Ibérico

Dita 1,947, 08:38 nga Governo ePortugues



Caros ePortugueses,

O Governo vem por este meio explicar de forma mais densa os recentes acontecimentos que têm marcado a actualidade dos media. Referimo-nos ao NAP entre Portugal e Espanha.

Verificamos que dos portugueses que expressam um desagrado em relação ao pacto inicial, o faziam fundamentalmente pelas garantias concedidas por Portugal à Espanha.

Analisando cada uma delas:

[Garantia de 500000 PTEs]

Este montante apesar de ser elevado foi uma forma do Governo Português demonstrar de forma destemida que o dinheiro colocado num depósito autónomo iria servir como declaração séria, em ser levado a sério um tratado de paz.

Denotamos também a desconfiança da população em haver algum tipo de acto que nos condicione e nos retire a possibilidade de obter o dinheiro de volta. Nesse aspecto queremos afirmar sem sombra de dúvidas que o “feedback” revelado pelo Governo Espanhol bem como o Governo Polaco, foi o de entendimento na Península Ibérica com o terminus de uma guerra sem sentido para ambos os Países, restituindo todo o dinheiro depositado como garantia (500000 PTEs).



[Assinar MPP’s com os membros dos Países da TWO/AcT]

Relativamente a este tópico e demonstrando a boa vontade de Portugal em não apresentar uma dupla face nas negociações foi aceite que os MPP’s fossem assinados. Contudo e pelas negociações e contactos que temos estabelecido os membros TWO e AcT tem manifestado uma impossibilidade orçamental de comportar o nosso MPP, pelo que nesse caso a despesa prevista de 110000 PTES será bem inferior uma vez que apenas o podemos assinar se ambos os países o suportarem.

Também nesta cláusula, importa referir que o Governo teve em linha de conta vários aspectos dos quais se elencam:

a) Liberdade das Unidades Militares em colocarem as Daily Orders nos países e na ordem pelas quais julgam ser mais conveniente ao seu funcionamento;

b) Demonstração de uma atitude não bélica por parte de Portugal em demonstrar que a Paz com Espanha não iria ser usada como ponte para atacar outros aliados seus, que forçariam a Espanha a intervir de forma bélica directamente com Portugal, voltando à situação original de ocupação e de gastos astronómicos para ambas as partes.

c) Garantir que a cooperação para a efectivação da Paz entre Portugal e Espanha é um processo que se pretende ser duradouro, uma vez que os caminhos dos dois países não se têm de cruzar no campo de batalha em campos opostos mas que os interesses dos dois Países podem ser realizados sem interferirem um com o outro.

Neste sentido, Portugal através do seu Governo desenvolveu uma rede de negociações com diversos países, explicando e desenvolvendo o seu projecto de resolução do conflito com a Espanha, ao mesmo tempo que manteve uma integridade perante Países como os pertencentes à Aliança CUA, onde destacamos a Colômbia e a Argentina, com relações bastante próximas de Portugal e que foram mantidas nas nossas prioridades de combate durante todo o processo de negociação, após o qual se pretende assegurar o alinhamento desta mesma aliança ao lado de Portugal no momento em que a CoT e a TWO venham a irromper num conflito global.

Relembramos também que no seguimento da obra levada a cabo pelo anterior Governo, foi delineado e vincado que o caminho de Portugal não seria apontado de novo na direção da EDEN, apesar de conter vários aliados históricos, o facto é que a actividade diplomática e o apoio que esses mesmos países podiam dispensar a Portugal estava vedado devido aos conflitos que esses mesmos Países vivem diariamente dentro dos seus próprios países.

Desta denominação de neutralidade, e do virar da página que se fez questão de vincar a Portugal para que todos os caminhos fossem possíveis, foi com a nossa eleição enquanto equipa que estabelecemos como objectivo último criar uma alternativa à da ocupação total do nosso território.



Assim com o pacto que foi assinado o caminho entre Portugal e Espanha é o de negociação e de aproximação entre os dois, garantindo que a guerra fica na história e que a partir desse ponto se vão negociando a aprovação de novas medidas sempre com um carácter progressivo e benéfico para Portugal, onde não só se mencionou a devolução da garantia monetária dada a Portugal como também das regiões originais portuguesas. -» a este propósito queremos relembrar que tanto a região de grain como a região de alumínio são regiões que a Espanha possui em duplicado, pelo que não existe qualquer prejuízo em vir Portugal não só a ter o seu território totalmente devolvido como inclusive vir a obter um acréscimo de territórios que permitam um benefício superior em termos de bónus de produção económicos.



De seguida e referindo-nos aos aspectos que relevaram para a tomada da decisão da aprovação deste Pacto Ibérico queremos destacar os seguintes:

a) Eleição do Congresso de Portugal que permita a eleição de cidadãos para representantes do povo;

b) Desbloqueamento do Tesouro Nacional de Portugal;

c) Reconhecimento da falta de sustentabilidade das FAP tendo em conta a presente conjuntura do País, o que levou o Governo a ter de efectuar venda de parte dos stocks para garantir o seu financiamento;

d) Limitação dos fundos do Governo ao seu acesso pelas Organizações Nacionais, tendo entrado no mandato com 240000 PTEs disponíveis em duas Organizações Nacionais, uma das quais o Fundo Nacional de Emergência;

e) Impossibilidade do País continuar a financiar um conflito desta magnitude;

f) Impossibilidade do País suportar e apoiar os novatos, aspecto fundamental para o desenvolvimento de Portugal a nível populacional de forma directa, e de forma indirecta ao nível económico e militar.

O Governo Português foi eleito para dar um rumo e uma direção ao País, de entre as várias opiniões que respeitamos, nenhuma medida que consideramos ser proveitosa e benéfica para o País foi feita com medo ou receio das interpretações erradas que pudessem fazer a nosso respeito.

Todo o caminho que se tornou possível pela dedicação e entrega da equipa governativa, permite que as pessoas possam com seriedade considerar eleger representantes para o Congresso, concedendo o devido valor aos Partidos Políticos que eram mais que plataformas para eleger o Presidente de Portugal mensalmente. Desejamos assim que o Congresso possa dar corpo ao compromisso assumido por Portugal e da mesma forma ser um parceiro na constante e progressiva negociação que Portugal irá encetar regularmente de forma a reaver território, bónus, fundos e possibilidades para o futuro.

Em virtude do artigo extenso e sabendo da importância que este assunto tem para todo o País, iremos também nesse sentido, para esclarecer dúvidas e poder dar resposta às hesitações ou opiniões diversas, promover reuniões com as diversas organizações: políticas, militares e civis.



Terminamos o artigo com a seguinte citação:

“Foi na melhor direção? Isso será algo que só o tempo o dirá, mas um dos meus lemas favoritos diz-me que um passo que seja em qualquer direção (mesmo na errada) é sempre uma opção melhor do que permanecer imóvel toda a vida.”

O presidente de ePortugal,

GossypPT
 

Komentet

Sucateir0
Sucateir0 Dita 1,947, 08:42

teXou
teXou Dita 1,947, 08:43

Mais da mesma m*r*@ !

Helida fragoso
Helida fragoso Dita 1,947, 19:30

Welcome to farmville, ter regiões para quê. se não podemos lutar..

Helida fragoso
Helida fragoso Dita 1,947, 19:37

Já que esta ideologia é tão boa porque o Brasil não se alia á roménia e os USA á servia? Chama-se ter espinha dorsal, vulgo não ser um verme.

Helida fragoso
Helida fragoso Dita 1,947, 19:51

O grande problema deste pacto é a clara castração de Portugal sobre a ilusão de "soberania e estabilidade" não é com bónus que mudamos o que quer que seja,

Até cego vê, e o grande erro é o CP nem fazer referendo, age como rei e não como representante desta "equipa", atira-nos (e 500Kcc) para as mãos dos inimigos,

com armadilhas e efeitos colaterais para quem vier governar e for contra.

É o engodo perfeito e o CP caiu que nem um patinho.

O nosso principal "produto" a exportar é Dano, e dano anti SpolanD

Vender dano e investir em campos de treino para poder vender mais dano.

Agora Vender a alma só para estar do lado vencedor , do lado mais forte (no presente) é uma para mim uma constatação de não ter espinha dorsal. e vergar com facilidade.

eu nunca iria mais confiar num "povo"/equipa assim.

Helida fragoso
Helida fragoso Dita 1,947, 19:53

Existem algumas coisas que não vale a pena vender, só para podermos lucrar ou sair por cima

Helida fragoso
Helida fragoso Dita 1,947, 20:06

O erro mais grave é mesmo querer dar uma volta de 180º sem consultar o povo. E saber se existe unanimidade ou pelo menos maioria.

teXou
teXou Dita 1,948, 02:42

Helida, graças aos teus comentários somos menos sós no combate ao tratado da vergonha !
Tks o>

Azores Freedom
Azores Freedom Dita 1,948, 05:16

antes jogavas ao k??? andavas a gastar tuas armas sabendo q era impossivel recuperar os territorios... isso chama-se o k? sim city?

Azores Freedom
Azores Freedom Dita 1,948, 05:20

o brasil sim traiu-nos e nao quer amizades conosco como foi demontrado qd o helder MERDEIRO foi CP

Helida fragoso
Helida fragoso Dita 1,948, 05:21

Chama-se lutar pelo que se acredita, ou o que é correcto,(não ser verme) nem todas as batalhas são para ser ganhas, algumas só podem ser combatidas.

Muitas guerrilhas nem tem"poleiro"/conforto, só vivem da defesa de uma ideologia.

Isto é um jogo militar não de manutenção de territórios,

Helida fragoso
Helida fragoso Dita 1,948, 05:25

A posição portuguesa era de defesa dos aliados e de inspirar uma incontornável resistência

(é por isso que historias como viriato ou spartacus são tão fortes
A unica coisa que sempre defenderam era a própria liberdade).

Portugal esta a abandonar a única coisa que o tornava único, a sua incapacidade de rendição e bravado.

O resto dos territórios é conversa da treta, porque isso não vai mudar nada.

Nós necessitamos de um inimigo comum , não de territórios.

Helida fragoso
Helida fragoso Dita 1,948, 05:29

Em Portugal só falta uma liderança solida para unir os propósitos da maioria, não é falta de território nem será o território que nos irá unir, basta ver que os imigrantes até são mais unidos quando saem do seu pais natal.

Absinthium
Absinthium Dita 1,948, 07:31

Tu sempre defendeste a táctica do submarino pois informo-te que a táctica, propositadamente ou não, foi utilizada nos últimos meses e não deu resultado pois mesmo que treinemos ao máximo os espanhóis são mais que nós e ganham cada vez mais distância em termos de dano dado.

Helida fragoso
Helida fragoso Dita 1,948, 10:01

E depois? é assim tão importante ganhar? mesmo quando não é por mérito? mas por piedade?

Existem muitas derrotas que ficaram para a historia , e muitas vitorias que foram apagadas pela historia.. traição e falta de coragem não é visto por bons olhos por ninguém, seja com que desculpa for.

Helida fragoso
Helida fragoso Dita 1,948, 10:03

Neste momento estas wipped mas tens o respeito da comunidade internacional, mal baixes as cuecas a espanha vais perder tudo e talvez nunca mais recuperar, por mais regiões que os espanhóis te deixem ter.

Madvieri
Madvieri Dita 1,947, 08:46

VOTADO!

Gumper
Gumper Dita 1,947, 08:53

me alegro!

Alvaro  Cunhal
Alvaro Cunhal Dita 1,947, 08:53

1- Se já é dificil que o próximo CP Português não mande o pacto às favas, mais dificil é o PT o ESP e o POL estarem de acordo para que PT recupero o dinheiro.
2- Os mpp's são bem afirmados que "alguns não têm dinheiro para assinar" e nós não estamos dentro desse lote? Temos dinheiro para assinar 11 mpps? E o que é que sobre para investir onde interessa que é na população?
3-"os interesses dos dois Países" - enganaste-te, devias ter posto os interesses de espanha.
4-"Desta denominação de neutralidade," Neutralidade ... bom 11 mpps do mesmo bloco e 0 da EDEN 0 asgard 0 cua 0 neutros ... resumindo 0.
5- veremos se dará frutos esta aliança... mas sem o consenso da população ... é mais dificil

Nuno Vieira
Nuno Vieira Dita 1,947, 09:59

Alvaro, em relação aos MPPs já foste informado várias vezes que não são os 11 na totalidade. Posso-te adiantar que ainda nem começou e já 3 caíram por terra.
Não está aqui niguém de má fé ou a querer enganar o próximo.

Alvaro  Cunhal
Alvaro Cunhal Dita 1,947, 10:21

NV não podemos andar nas boas fés mas sim no que fica escrito, da mesma maneira que defendo as coisas escritas na gestão privada das FAP aqui é a mesma coisa, vais pela boa fé... aparece-te o madridista e estraga-te isso.

Nuno Vieira
Nuno Vieira Dita 1,947, 10:35

Alvaro, não é boa fé, é a impossibilidade real de alguns não poderem mesmo assinar MPPs.
No artigo até podia dizer que tinhamos de assinar 50 mas para isso se concretizar era preciso que os 50 o quisessem.

Andrezinho.14
Andrezinho.14 Dita 1,947, 11:01

"preciso que os 50 o quisessem."

A questão está na parte "os outros quererem"
Temos algo imposto! Não estamos a fazer porque são aliados. Não estamos a fazer porque eles foram bons para nós. Estamos a fazer por obrigação. E é essa parte que vocês querem esquecer e que é o que o pessoal critica.

Mas eu já sei... é uma comunidade de m"#%a

Nuno Vieira
Nuno Vieira Dita 1,947, 11:45

Ãndrezinho.14. está bem explicado no Pacto e agora neste artigo que as "imposições" de que falas tendem a desaparecer com o tempo e após uma aproximação positiva e multiplas reuniões com vista a analisar o que foi feito e o que se pode melhorar.
Em vez de falarem completamente de borla devem ler bem os artigos para depois não estarmos aqui a desconversar.

Andrezinho.14
Andrezinho.14 Dita 1,947, 12:07

O que para ti é falar de borla, para outros chamam-se preocupações!!
Por isso pára lá de desvalorizar a opinião dos outros, só porque não partilhas a mesma ideia!!

"tendem a desaparecer com o tempo" Não é com o tempo. É com vontade deles e tu sabes disso.

Mais uma vez, aconselho-te a ler um artigo teu que escreveste à uns tempos.

ric.lopez
ric.lopez Dita 1,947, 09:03

votado! se isto fosse explicado assim de inicio se calhar tinha havido menos confusão.
se realmente tudo o que tiver no texto for a verdade pura e crua entao, de facto, penso que pode ter sido uma boa opção. eu entrei no jogo pela altura que a espanha tava em wipe e o wipe que levamos a seguir ja me estava a desmotivar. até já me começa a apetecer sair do modo 2 clicks e começar a fazer algo mais pelo pais.

acho que te devemos agradecer por teres sido o unico a ter coragem de mudar alguma coisa em vez de tar a espera do proximo cp para resolver.
tens, neste momento, todo o meu apoio. continuação de bom trabalho!

venham os haters! yeeee

Lucifel
Lucifel Dita 1,947, 09:25

Penso que a experiência do CP não era a mais indicada para colocar as coisas de imediato com este grau de explicação lol, de qualquer maneira depois de centenas de comentários foi bom ver uma explicação com pés e cabeça que possa dar mais informação além de um pacto enunciativo das condições acordadas com a Espanha.

Concordo com o Alvaro Cunhal no ponto 5. no entanto é bom ter presente a importância da palavra dada a nível diplomático. Qualquer conflito armado que exista no eMundo é sempre terminado com um NAP ou algo parecido este não seria excepção. O CP conseguiu um acordo ao contrário do que foi dito, não é de facto o melhor mas depois de tantos meses sem Portugal apresentar uma estratégia séria que pudesse admitir uma resistência séria, parece-me que se daqui para a frente os Governos podem negociar a libertação de mais regiões portuguesas incluindo o norte, esta demonstração de indignação parece-me mais despropositado. O importante depois de termos saído da EDEN é que Portugal resolva os seus assuntos.

Espero que o amanhã seja mais sorridente para Portugal depois de recuperarmos o nosso Congresso, o nosso controlo financeiro e que se pense seriamente a nível interno em impulsionar esta nova população e novo sangue para criarmos um País renovado e com muita população a incentivar o país a ir em frente.

GodSpeed!

Ataulfo
Ataulfo Dita 1,947, 10:01

Um pacto de não agressão impede as duas partes de se agredirem uma à outra. No caso do pacto assinado pelo GossypPT em nome pessoal com os castelhanos, Portugal não pode atacar a Espanha mas a Espanha pode atacar Portugal.

Só este simples facto, demonstra a falsidade da expressão NAP.

Trata-se de rendição incondicional, em que o vencedor humilha o vencido e o vencido aceita pagar para ser humilhado.

Contra factos não há argumentos

Lucifel
Lucifel Dita 1,947, 10:10

É verdade que a escrita induz a que isso possa acontecer ou pudesse, no entanto os meses que Portugal negociou e procurou uma solução das quais inclusive o Congresso PT veio a desaprovar acordos bem mais equilibrados foi o que levou PT a uma situação de insustentabilidade presente.
Portugal está perto da bancarrota, está sem condições para sustentar uma guerra da dimensão com Espanha e até se coloca a hipótese de não poder assegurar coisas como as FAP, elementos básicos da responsabilidade estatal.
Numa situação configurada nestes termos é de facto um pecado tão grande verificar que Portugal perdeu a guerra? De facto perdeu não teve meios nem apoios suficientes para permitir resistir a Espanha.
Ficou meses sem Congresso, estava num estado moribundo de inacção, agora que alguma acção é tomada, cai o carmo e a trindade como quem diz: ESSA NÃO!!!!!!

Depois passam à iniciativa de boicotar o pacto, e este pareceu-me um acto de hipocrisia pura. Primeiro porque antes do Pacto não se via nenhuma motivação em organizar e financiar de bolso privado este tipo de coisas e depois porque quando o Governo como único órgão soberano eleito toma uma medida, coloca-se em causa a decisão e tudo mais. Sinceramente é nestes avanços e recuos que Portugal não f*de nem sai de cima.

SFPOS
SFPOS Dita 1,947, 09:04

então entrei neste jogo porque estávamos em guerra com a Espanha e agora vamos ser amigos?????????

joao97
joao97 Dita 1,947, 09:19

Ao que parece

rodrigodjcf
rodrigodjcf Dita 1,947, 15:27

Desculpe Perguntar mas você Regula Bem ???? A guerra com Espanha não trazia benefícios a nenhum cidadão Português.

Helida fragoso
Helida fragoso Dita 1,947, 19:32

mas não ter guerras nenhumas num jogo de guerra é regular bem?

Ferreira96
Ferreira96 Dita 1,950, 03:42

@rodrigodjcf Desculpe Perguntar mas você Regula Bem ???? Este jogo consiste mesmo em que? Guerra não?

Andrezinho.14
Andrezinho.14 Dita 1,947, 09:24

a) Liberdade das Unidades Militares em colocarem as Daily Orders nos países e na ordem pelas quais julgam ser mais conveniente ao seu funcionamento;

Ri-me

Até agora os artigos MOD era
Ajudar ARGENTINA, COLOMBIA, GRÉCIA, CROÁCIA, TURQUIA.... (2 ou 3 países destes têm apoio da maioria das MU's privadas)
MPPS com a TWO não ajudam em nada isto que eu saiba.

Mas ainda bem que respeitam a opinião da população.


Força nisso... foram eleitos para tal...
'No fim rimo-nos'
'E podeis fazer o que bem vos apetece porque os "outros já fizeram pior" '

Andrezinho.14
Andrezinho.14 Dita 1,947, 09:25

AH E OS MELHORES PASSOS SÃO AQUELES QUE SÃO DADOS NA MESMA DIREÇÃO DO RESTO DO CORPO!!!

Ataulfo
Ataulfo Dita 1,947, 09:26

Não vamos ser amigos, vamos ser obedientes servos.

Para o GossypPT, somos um país de servos. Para os amigos espanhóis dele, somos um país de ciganos.

Devemos analisar com cuidado a situação e escorraçar o GossypPT e os seus amigos do poder, para poder considerar as alternativas.

Em mensagens privadas já me disseram que a melhor coisa é deixar o GossypPT no governo para que ele tenha que comer a porcaria que fez.
O mais provável é que fuja como aconteceu com outros, mas sinceramente não sei o que será mais adequado.

Seria interessante discutir como nos poderemos ver livres do GossypPT, que tem que ser punido pelo ato de traição, mas prejudicar Portugal no minimo possível.


Quanto às explicações, metem impressão.
A guerra entre Portugal e a Espanha é uma guerra inutil (como se fosse inutil lutar pelo que é justo)

Tinhamos que dar seguranças de que cumpririamos (para os espanhois somos ciganos em que não se pode confiar e o presidente anuiu)

A Polónia (que já nos declarou Natural Enemy) foi considerada neutra neste assunto e ficou depositária do dinheiro, sabendo-se que são unha e carne com os nossos inimigos confessados, de tal forma que até foi criado o termo SPOLAND.

Portanto o dinheiro foi entregue indiretamente aos espanhóis.

É dinheiro que foi entregue a um país que o vai utilizar para lutar contra nós. Por muito ladrão que tenha sido o antigo presidente (e eu acho que deve ser punido exemplarmente) este conseguiu ultrapassa-lo.

Entregar meios ao inimigo para que o inimigo lute contra nós, é ato de Alta Traição em qualquer país.

Pedro215
Pedro215 Dita 1,947, 09:30

Continuo a achar o depósito unilateral uma medida inédita.
Muito resumidamente serve apenas para garantir que ePortugal fique mansinho no seu lugar, caso contrário ficamos sem 500000PTEs. No entanto eEspanha pode fazer o que muito bem entender. Em caso de desacordo eles é que ficam com o dinheiro.
Polónia?
Porque não a China? o Brasil? os EU?
Ou outro país neutro qualquer?

Ataulfo
Ataulfo Dita 1,947, 09:34

Porque é a SPOLAND

O presidente português entregou o dinheiro à SPOLAND para servir de árbitro num acordo assinado entre ele e a SPOLAND.

O que e que se pode dizer disto ?
Há alguma dúvida sobre o que isto quer dizer ?

nkrsystem
nkrsystem Dita 1,947, 09:37

Nunca concordei com este pacto nem com os anteriores.

Este acordo é uma mer... se os outros foram imposição da espanha isto é o que somos humilhados e ainda vamos pagar a eles mal por mal ficavamos em wipe.

Saimos da eden por decisão do ultimo CP abandonamos o canada,colombia argentina que nos ajudaram
e neste momento estão na merda para quê para ficarmos mal vistos falavam da pandilha do brasil e no entanto alguns que sempre criticavam fazem a mesma merda que eles.

Dizem que em guerra temos prejuizo,onde se existem poucas Rw´s .

De qualquer das maneiras vou continuar a lutar contra a Espanha até desistir deste jogo .

Ataulfo
Ataulfo Dita 1,947, 09:41

E eu IDEM. Aliás até estou a pensar numa MU que se dedique exclusivamente a lutar contra a Espanha. Já há alguma ?

XISTAO
XISTAO Dita 1,947, 09:52

há... pois claro q há...

Ataulfo
Ataulfo Dita 1,947, 09:58

Qual é e quem a coordena ?

nkrsystem
nkrsystem Dita 1,947, 18:50

Eu não conheço nenhuma mas assim que as regiões estejam na posse de portugal e os mpps assinados vou para outras paragens fazer Do´s por paises amigos da espanha não contem cmg.

XISTAO
XISTAO Dita 1,948, 06:01

a unidade onde estou inserido. alias é uma das regras de ouro. lutar sempre contra espanha

Mininuns
Mininuns Dita 1,947, 09:46

Miau

Ataulfo
Ataulfo Dita 1,947, 10:02

O mais argumentado texto que vi nos últimos dias em defesa do Pacto de Rendição

Mininuns
Mininuns Dita 1,947, 10:04

Obrigado

Rike Espada
Rike Espada Dita 1,947, 13:46

Tantas verdades como tu e uma fracção das palavras. Incrível, não é?

Mininuns
Mininuns Dita 1,948, 10:36

Ja, klar.

 
Postoni komentin tënd

Çfarë është kjo?

Ju jeni duke e lexuar një artikull që është shkruar nga një qytetar i eRepublik-ës, një lojë e veçantë strategjike ku luajnë shumë lojtarë dhe që është e bazuar në vende të jetës reale.Krijo karakterin tuaj dhe ndihmoje vendin tuaj për të arritur lavdinë e saj përderisa ju mund të bëheni hero i luftës, botues i njohur ose një këshilltar i financave.