Okolje ON/OFF

Registrirajte se

 

Naprej

Naprej Z ustvarjanjem računa se strinjam s pogoji uporabe & pravilnikom o zasebnosti
Ponovno pošlji elektronsko pošto   |  Ne morete najti elektronske pošte? confirmation@erepublik.com

Resend the confirmation email to this address

Ponovno pošlji elektronsko pošto Ne morete najti elektronske pošte? confirmation@erepublik.com

[Entrevista nº1] com Bitorino

Dan 1,826, 09:25 s strani patacofalso


Olá pessoas,

Vou dar início a partir de hoje a uma série de entrevistas, com gente da política, do exército ou simples cidadãos.Hoje vou estar à conversa com Bitorino, figura em destaque nos últimos tempos pelas forte críticas contra o governo.

O seu B.I.:
Nick: Bitorino
Partido: Não tem
Unidade Militar: G.A.P.
Jornal: A Voz do Bitorino
Classificação nacional: 161

1ª- Bitorino define-te enquanto cidadão e militar.
R: Confesso que gosto pouco de falar sobre mim. Acho que nunca somos totalmente justos quando falamos de nós, mas pronto, aqui vai. Enquanto cidadão tenho procurado ser uma mais-valia para a comunidade, participando em iniciativas de desenvolvimento da comunidade, seja enquanto cidadão, seja enquanto membro de equipas governativas, como sucedeu quando estive cinco meses no MDS. Sei que posso ser bastante crítico, e até polémico, em alguns dos artigos que escrevo, mas essa é também uma tentativa de contribuir para uma melhoria da comunidade, denunciando comportamentos menos correctos e atitudes moralmente reprováveis.
Enquanto militar não tenho qualquer dúvida: sou um soldado português, luto sempre que possível pelo meu país e não é por mero acaso que em pouco mais de 200 dias tenho mais de 333 milhões de dano por Portugal. Além disso, nunca virei as costas aos nossos aliados. Se o meu dano for mais necessário em França do que em Portugal, não hesito sobre a escolha da batalha. Os nossos aliados são uma mais-valia e não lhes devemos falhar, para também eles não o fazerem.

2ª- O que te levou a manter afastado dos partidos políticos nos últimos tempos?
R: As razões dividem-se em dois motivos diferentes. Ao nível da Real Life fui pai no final de junho e o meu tempo para o eRepublik, naturalmente, diminuiu bastante. Além do mais, isto é mesmo um jogo e a minha ajuda em casa era, e é, mais importante do que aqui. Mas isto, curiosamente, sucedeu também numa altura em que a minha paciência para o bota-abaixo típico português atingia os seus limites.
Estive no MDS durante cinco meses, ao mesmo tempo que liderava o Partido Portugal e era congressista. Em qualquer uma destas vertentes políticas tentei dar o meu melhor e contribuir para o desenvolvimento do país. No entanto, a “paga” pelo trabalho feito era (quase) sempre a mesma: críticas e acusações, a esmagadora maioria das vezes infundadas e sem qualquer prova.
Depois, achei que era tempo de lugar a outros, nomeadamente na liderança do PP e no Governo. Era preciso que novos rostos se chegassem à frente, com novas ideias, projectos, etc. Infelizmente muitos portugueses preferem estar na bancada a criticar, em vez de serem activos valiosos - que os há e podem ser..

3ª- Quais foram as principais razões que te levaram a tomar esta posição contra o governo? E que medidas deviam ser tomadas para resolver essas situações?
R: O Alvaro Cunhal desiludiu-me. O programa eleitoral dele parecia-me interessante, mas desde início disse que tudo dependia de quem lideraria as equipas de trabalho nos ministérios. Infelizmente, este governo tem publicado mais artigos a dar conta de remodelações da equipa do que a comunicar com a população, problema aliás que é alargado a muitos dos governos anteriores.
Mas se isto já era negativo, o conhecimento dos termos do NAP negociado com Espanha, a forma como o Alvaro reagiu quando lhe pedi explicações - dever e direito fulcral de qualquer cidadão em democracia - e a forma como alguns elementos foram integrando as equipas governamentais sem qualquer explicação foram a gota de água. Daí ter achado que era altura de dar um murro na mesa, expor os erros, exigir explicações e apontar, também, alternativas. O governo diz que a Colômbia não quis integrar o NAP. Não explica, porém, por que motivo. O que me parece estranho. O Governo também não explica por que motivo mudou de ideias em relação NAP e nem se dignou a consultar a população antes de abordar o governo espanhol para a assinatura de um tratado de paz.
Em relação a soluções, acho que o Alvaro deve, desde já, afastar o Helder Medeiros e o Robles do MoD. Deve separar as amizades e afastar do governo português quem, já se viu, não respeita os portugueses e os seus aliados. Deveria igualmente encetar negociações com a Espanha para a assinatura de um NAP que proteja os aliados portugueses na América do Sul e mesmo a França, um alvo apetecível para a Polónia. Esta guerra, e as pessoas têm de se mentalizar disso, é mais desgastante e incómoda para os espanhóis do que para nós. Enquanto lhes estivermos aqui a morder a sola dos sapatos eles não podem ir, tranquilos, ajudar o Brasil a abrir caminho até à Ásia. Note-se que as campanhas da ex-ONE, CoT e afins começam todas a direccionar-se para ali. Porquê? Vejam que países da EDEN lá estão.

4ª- Estarias disposto a candidatar-te a CP ou a integrar uma equipa para formar governo? Qual ou quais seriam os partidos com que estarias disposto a trabalhar?
R: Nesta fase da minha, uma candidatura a CP é algo que, de todo, não faz parte dos meus objectivos. Trata-se de um cargo de grande responsabilidade, de muita exigência e que obriga a uma disponibilidade horária que não tenho actualmente. Quanto a integrar uma equipa governativa, tudo dependeria, antes de mais, de quem seria o líder da equipa, isto é, o CP. Depois, o ministério a ocupar seria também fundamental para tomar uma decisão. Mas, acima de tudo, os elementos que fossem compor a equipa governativa - quer pela sua disponibilidade, quer pela sua qualidade - seriam absolutamente decisivos.
Mais do que os partidos políticos, numa equipa governativa o essencial são as pessoas. Venham elas do PCeP, do partido do Matias ou do Partido Portugal. Se forem gente de qualidade até podem não ter partido nenhum que continuam a ser válidas.
De qualquer modo, isso é algo que não está nos meus planos a curto prazo e mesmo médio prazo tendo em conta a minha disponibilidade horária.

5ª- Para ti quais são os Partidos e cidadãos capacitados neste momento para formar um governo face às necessidades de ePortugal?
R: Embora esse não seja o ponto essencial, neste momento não vejo nenhum partido com condições para liderar uma corrida à presidência da República. A nível das pessoas... Bem gostaria de ver trabalhar uma equipa onde participasse o eGo Topo, o Janad0, o Diogo Filipe Pires, o ZeNaifas, o Cidadao, o Passos Coelho, o Justino e o PretenderHT, entre outros. Gostava também de ver o Paisana - sem ser na sua versão troll - a trabalhar numa equipa do MDS, pois penso que as SPA, apesar de tudo, têm feito um trabalho de mobilização dos novatos notável.

6ª- Por fim, que conselho deixarias a todos ePortugueses para contribuir para um ePortugal melhor?
R: Conselho? Que deixem de lado a ideia de um babyboom e preocupem-se em arrumar a casa e o que já temos. Se nem os 3400 que somos, com os 600 e tal activos, somos capazes de mobilizar e organizar, como queremos fazê-lo com 10 mil? Trabalhem em conjunto, sobretudo as MUs, pois só assim será possível desenvolver o país a todos os níveis. Incluindo fazer frente à Espanha.


Agradecimentos ao Bitorino por ceder algum do seu tempo para dar esta entrevista.

patacofalso
 

Komentarji

Maali Akalka Aki
Maali Akalka Aki Dan 1,826, 09:27

Primeiraãoooo?

votado

GossypPT
GossypPT Dan 1,826, 09:33

Muito bom. Grande Bitorino e continua com estas entrevistas, muito interessante.
Votado!

4tires
4tires Dan 1,826, 09:41

"No entanto, a “paga” pelo trabalho feito era (quase) sempre a mesma: críticas e acusações, a esmagadora maioria das vezes infundadas e sem qualquer prova."
Coisa que também fazes agora ao governo ...

nuno258
nuno258 Dan 1,826, 09:48

botado

AntonioCosta
AntonioCosta Dan 1,826, 10:46

Sinceramente, gostei da entrevista.

NiederHaven
NiederHaven Dan 1,826, 12:20

Só velha guarda enunciada.

Juve Leo
Juve Leo Dan 1,826, 12:31

BABY BOOM 2012
http://www.erepublik.com/en/article/baby-boom-2012-2160249/1/20

Hoje, pelas 22 horas e 30 minutos estaremos no canal #Babyboom2012 para falar com todos, ouvir as sugestões de todos e traçarmos as linhas orientadoras do que deve ser o BABY BOOM 2012.

zoatar
zoatar Dan 1,826, 12:38

"O Alvaro Cunhal desiludiu-me"

São coisas que acontecem a quem vota em comunistas/socialistas e todos os afins pandilheiros moral e mentalmente poluídos por ideologias apodrecidas e gastas.
Isto aplica-se tanto no jogo como (principalmente) na vida real.
De resto, como diria o Eça pela boca do bom Afonso da Maia: aos políticos menos liberalismo e mais carácter; aos homens de letras: menos eloquência e mais ideia; aos cidadãos em geral — menos progresso e mais moral.

patacofalso
patacofalso Dan 1,826, 12:41

zoatar

really? os melhores tempos vividos por ePortugal foram na altura em que o CP era comunista ou de um partido comunista!

cold31
cold31 Dan 1,826, 13:07

patacofalso, sério? quando?

Quanto à entrevista... foi uma boa entrevista. Mas quero realçar algo importante e bem realista: " Conselho? Que deixem de lado a ideia de um babyboom e preocupem-se em arrumar a casa e o que já temos. Se nem os 3400 que somos, com os 600 e tal activos, somos capazes de mobilizar e organizar, como queremos fazê-lo com 10 mil?"

patacofalso
patacofalso Dan 1,826, 13:14

cold31

2009 e troca o passo

cold31
cold31 Dan 1,826, 13:17

Ok patacofalso, ainda não era nascido. Estava a perguntar-me qual tinha sido, pois na minha evida não vi nenhum a não ser a do pretender.

IDEIAS
IDEIAS Dan 1,826, 13:29

Votado

patacofalso
patacofalso Dan 1,826, 14:02

cold31 Arbus e hideway

cold31
cold31 Dan 1,826, 14:16

patacofalso, já ouvi falar mtas vezes que esses tempos foram os melhores

patacofalso
patacofalso Dan 1,826, 14:36

era novato nesse tempo, mas penso que sim.

Bitorino
Bitorino Dan 1,826, 15:57

4tires, todas as acusações e críticas que fiz aos respectivos membros do governo foram fundamentadas. Prova disso é que tu mentiste quando, em resposta ao meu artigo "Pedido de explicações ao governo português" disseste que nada estava definido. Prova disso é que horas depois o CP de Portugal publicava o NAP que estava negociado com Espanha. (...)

Bitorino
Bitorino Dan 1,826, 15:59

As provas contra o Helder Medeiros foram, todas elas, validadas pelo próprio no artigo [Bitorino] Os porquês das críticas ao MoD e vMod. O mesmo sucedeu com print relativo ao Robles.
As provas que o Helder Medeiros e o Robles não eram de fiar foram também apresentadas, com os prints relativos à tentativa de manipular a população com os dados de ofertas referentes ao projecto 50000 Q7.
Caríssimo, não brinco em serviço e não crítico sem provas. Não gostas? Azar. Não estás habituado? Temos pena.

Bitorino
Bitorino Dan 1,826, 16:01

Nierder, a velha guarda de que falo são os que, muito provavelmente, têm mais experiência, conhecimento e contactos junto dos aliados. Há novatos - e menos novatos - com valor? Claro que há. Mas ali estava apenas a falar de lideranças.

Bitorino
Bitorino Dan 1,826, 16:03

zoatar, se fosse pelo voto não estava desiludido. Não votei no Alvaro.
E olha, tal como tu, também reconheço muita sabedoria nas palavras de Afonso da Maia. Mas permite-me um reparo. Aplica-as também na tua eVida. Porque os comentários que teces sobre comunistas/socialistas são de uma baixeza política que são merecedoras de total desprezo.
Há que saber respeitar a diferença. Sobretudo quando não concordamos com ela.

Bitorino
Bitorino Dan 1,826, 16:05

Por fim, mas não o último, patacofalso: obrigado por esta oportunidade. Gostei muito da entrevista e considero que esta é uma excelente iniciativa. Continua porque faz falta mais coisas deste género.
Parabéns

csc11
csc11 Dan 1,826, 16:43

Boa entrevista companheiro Bitorino

zoatar
zoatar Dan 1,826, 17:03

Ó Bitorino, não é por mal mas eu estou-me um bocado a cagar para as susceptibilidades alheias, sabe?

EyeCAT
EyeCAT Dan 1,826, 17:07

Trabalhem em conjunto, sobretudo as MUs, pois só assim será possível desenvolver o país a todos os níveis. Incluindo fazer frente à Espanha.

Ora aqui esta uma grande verdade!
@Birorino, gostei mais dos teus comentários do que da entrevista em si
(Sem retirar valor a mesma)

Parabéns pelo(a) infanta(e). Saúde e sorte!

heilel
heilel Dan 1,826, 17:47

Voto só para o Bitorino não ficar a chorar!

Juan Manuel Olivera
Juan Manuel Olivera Dan 1,827, 00:18

150 Armas Q7 doadas para a Campanha 50000 Armas Q7
[MoD] Campanha 50000 Armas Q7
http://www.erepublik.com/pt/article/-mod-campanha-50000-armas-q7-2159345/1/20

Transferidos 150 iten(s) para Alvaro Cunhal com sucesso.
http://prntscr.com/k5eyr

Rui M.Pimentel
Rui M.Pimentel Dan 1,827, 02:35

Bom artigo.

Saliento PRINCIPALMENTE, da resposta á quinta e á sexta pergunta.

Votado

Mr. Scrat
Mr. Scrat Dan 1,827, 05:51

\o

Elvimonte
Elvimonte Dan 1,827, 07:00

Boa entrevista. Bem conduzida. Uma iniciativa, a meu ver, q deve ter continuidade. Há mtos ecidadãos c/ coisas interessantes p/ dizer.

O entrevistado tb esteve bem e transmitiu 1 mensagem genérica na qual mtos eportugueses se devem rever, particular/ no q ao actual eGov diz respeito. Eu sou 1 deles.

Votado, obviamente.

Cidadao
Cidadao Dan 1,827, 07:35

Em 2008/09 vivia-se bem pq as coisas funcionavam de forma mt diferente no erep. Podia-se imprimir ptes à grande e todos tinham dinheiro para tudo.
Depois surgiu o revés. O modelo económico foi alterado e passamos a ter uma moeda que valia lixo.
Nessa altura PT era um dos maiores países em população, ao contrário de hj.

Xtryker
Xtryker Dan 1,827, 11:17

Boa entrevista, votado!

As criticas feitas ao governo foram validas e com provas...

 
Objavi komentar

Kaj je to?

Prebirate članek, ki ga je napisal državljan eRepublika, izjemne večigralske strateške igre, ki temelji na državah iz resničnega življenja. Ustvarite svoj značaj in pomagajte vaši državi doseči slavo medtem ko se uveljavljate kot vojni junak, znan založnik ali finančni mogotec.